DMRI E GLAUCOMA

A Degeneração Macular relacionada a idade é uma doença que provoca a perda progressiva da visão central. A DMRI, como é chamada, é a causa mais comum de perda de visão em pessoas acima de 50 anos. O glaucoma também é uma doença ocular que atinge cerca de um milhão de brasileiros. Nela, o nervo óptico, responsável por transmitir luzes e cores ao cérebro, sofre com lesões que evoluem devagar, até que a visão fique seriamente prejudicada. A evolução da doença é lenta e, se não for tratada, pode levar à cegueira total. Os olhos são os órgãos do corpo humano mais suscetíveis ao estresse oxidativo por estarem em contato direto com as radiações ultravioletas, por terem em suas constituições membranas celulares ricas em mucopolissacarídeos, vulneráveis à oxidação, e por apresentarem um alto consumo de oxigênio, – a retina é o tecido com maior consumo de oxigênio por mm² de todo o organismo. Os olhos apresentam antioxidantes na sua estrutura, são um dos pontos mais sensíveis de microcirculação e é possível dizer que funcionam como uma espécie de “termômetro” para aferir o estado de saúde geral.

  • Você sabia?

    Há dois tipos de DMRI – a seca e a atrófica. A seca é a forma mais comum e mais leve da doença, acometendo cerca de 90% dos casos. Já a atrófica é sua forma mais grave e, nesse caso, existe a formação de vasos sanguíneos prejudiciais sob a retina.